Menu fechado

Mulheres ou homens: quem dirige melhor?

De acordo com uma pesquisa, os homens, em particular, possuem as melhores qualidades de direção. Mas isso é verdade? Uma olhada nos fatos.

Na década de 1970, o programa de televisão “The 7th Sense” explicou aos telespectadores por que as mulheres são piores motoristas nas estradas. Eles conversam menos e também não têm fixação por sua aparência. Pelo menos é o que o show disse. Preconceitos duvidosos como esse também existem quase 50 anos depois. Mas o que isso significa? Uma resposta factual à pergunta de quem é melhor em dirigir um carro: mulheres ou homens?

Os homens, em particular, possuem boas qualidades de direção. De acordo com uma pesquisa do portal online Statista, quase 28% dos homens, mas apenas 17% das mulheres, se consideram melhores motoristas. Mas o que significa “dirigir bem”? Em primeiro lugar, aqueles que não colocam ninguém em perigo ou prejudicam ninguém e não atrapalham desnecessariamente os outros, dirigem bem.

O que distingue um bom estilo de direção

É crucial ter consideração no trânsito. De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro, isso também é estipulado por lei: “A participação no tráfego rodoviário requer cautela constante e consideração mútua.” Nesse sentido, os bons motoristas podem renunciar aos seus próprios direitos em favor da segurança no trânsito.

Eles também esperam que outros cometam erros e prevejam situações críticas – como uma criança que pode correr para a estrada ou um motorista de carro que desrespeita a regra do direito de passagem.

Mulheres motoristas são menos propensas a serem as culpadas

Mas quem dirige com mais segurança? Mulheres? Ou homens? De acordo com departamentos de trânsito, uma coisa é certa: as motoristas de automóveis têm menos probabilidade de causar acidentes que causem danos às pessoas. Entre todas as motoristas que se envolveram em um acidente com lesão corporal em 2016, 53,2 por cento são as principais culpadas.

Esse valor é maior entre os homens: de acordo com isso, 57% dos motoristas de automóveis envolvidos em um acidente são os principais culpados por um acidente que resultou em ferimentos. 

Homens causam acidentes mais graves

Se compararmos as qualidades de direção de homens e mulheres, a análise das consequências do acidente também desempenha um papel importante. Por quantas vítimas rodoviárias os motoristas de automóveis são responsáveis?

Quantas mulheres motoristas? Os números de 2016 mostram que se um homem foi a principal causa de um acidente com lesões corporais, uma média de 209 pessoas ficaram gravemente feridas em 1.000 acidentes deste tipo e 12 pessoas morreram. Se, por outro lado, uma mulher é responsável pelo acidente, 185 pessoas ficaram gravemente feridas em cada 1.000 acidentes com ferimentos pessoais e 6 morreram.

Mais de dois terços das fatalidades são causadas por homens

Estatisticamente falando, os homens não se destacam apenas no que diz respeito à causa dos acidentes. Os homens também têm maior probabilidade de perder a vida no trânsito. Em 2016, 58 homens usuários de estradas morreram em acidentes para cada milhão de habitantes. Em contraste, significativamente menos mulheres morreram – 21 por milhão de habitantes.

As mulheres são as que mostram mais responsabilidade. Entre outras coisas, sobre o álcool. Em 2016, apenas 1.770 ou 13,1 por cento dos envolvidos em embriaguez em acidentes com lesões corporais eram mulheres. Em contraste, os homens estavam envolvidos em 11.700 casos de pessoas bêbadas (86,9 por cento).

Mulheres dirigem com mais segurança

De acordo com levantamentos do Governo Federal, os motoristas chamam mais atenção no trânsito do que as mulheres. 76 por cento dos infratores de trânsito registrados são homens, 24 por cento mulheres.

 A resposta à questão de quem é melhor para dirigir um carro é, portanto, clara: muitos dados – desde a causa do acidente até a gravidade das consequências do acidente e a influência do álcool ao volante – mostram que, estatisticamente falando, as mulheres são mais seguras do que os homens.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *