Menu fechado

Como não tomar multa nas rotatórias

Quem tem prioridade, onde parar e quando é melhor dar passagem? Regras e dicas para nunca tomar uma multa nas rotatórias.

Não respeitar as marcações na rotatória é considerada uma infração gravíssima, e gera uma multa de R$ 293,47 – além de cinco pontos na carteira de motorista.

Na rotatória, os motoristas atrapalham-se com menos frequência do que no clássico cruzamento sem semáforos. Menos potencial para conflito e uma melhor visão geral aumentam a segurança no trânsito. Mas, sejam pedestres, ciclistas ou motoristas – muitos não sabem exatamente quais regras se aplicam na “rotatória” e sempre ficam irritados.

Qualquer pessoa que conheça e observe as dicas a seguir, rapidamente pegará o jeito.

A rotatória perturba repetidamente até mesmo usuários experientes da estrada – apesar das regras claras. Mas em todas rotatórias, existem (pelo menos na lei) as indicações de parada e seguimento. Além da direção da viagem, elas indicam o princípio mais importante: o tráfego na via circular tem prioridade.

Os veículos em espera só podem entrar quando houver distância suficiente para o tráfego seguinte. Este regulamento ajuda a evitar interpretações errôneas e colisões entre os motoristas. Parar, estacionar e voltar são estritamente proibidos. A ilha central só pode ser utilizada por veículos muito grandes, desde que não ponham em perigo terceiros.

Isso se aplica a ciclistas e pedestres

Na rotatória, os ciclistas têm prioridade sobre o tráfego de entrada e saída, tanto na via como na ciclovia. Basicamente, eles também devem se deslocar na direção especificada – no sentido anti-horário. Os pedestres, por outro lado, têm prioridade apenas sobre o tráfego que sai da rotatória, mas não sobre o tráfego de entrada.

Por causa dessas regras diferentes para ciclistas e pedestres, os motoristas devem ser particularmente cuidadosos na rotatória.

Não tenha medo de rotatórias com várias pistas

Alguns motoristas estremecem em uma rotatória de duas ou várias vias. Mas eles também são menos complicados do que pode parecer à primeira vista. Em princípio, o tráfego na via externa tem prioridade sobre a interna.

Se você não conseguir chegar com segurança à faixa externa antes de sair, pode simplesmente dar uma volta extra. Dica: dirija com previdência e entre na pista certa cedo no caso de uma abordagem com várias pistas. Se possível, use a pista circular interna direita para a primeira ou segunda saída e a pista circular interna esquerda para uma saída posterior.

Muitas vantagens, mas sempre ande somente com segurança absoluta

Existem vários argumentos a favor da rotatória. Nela, o tráfego motorizado segue sempre na mesma direção: sentido anti-horário. Isso se aplica no Brasil e em todos os outros países com trânsito pela direita. Como você só pode virar à direita na rotatória, os caminhos dos usuários da estrada se sobrepõem com muito menos frequência. No geral, há muito menos pontos de conflito do que nas interseções convencionais. Outra diferença: sem semáforos, se evita tempos de espera desnecessários e o tráfego flui de forma mais suave e eficiente. Velocidades mais baixas também garantem maior segurança na estrada.

Existem consideravelmente menos pontos de conflito na rotatória do que na interseção convencional.

Seguindo essas regras simples, o risco de você ser surpreendido com uma multa é zero!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *