Menu fechado

Como rebocar um carro e não levar multa

Um problema, e nada mais funciona. Antes do seu carro ser rebocado de maneira particular – por exemplo, por um amigo – existem alguns requisitos a serem observados.

O fim de uma longa jornada. Mais meia hora e os últimos quilômetros acabam. Então isso: De repente, o motor desliga e não liga mais. Nocaute técnico. É melhor chamar o serviço de reboque caro ou o bom amigo com o cabo de reboque no porta-malas? Isso depende do seu amor pelo seu dinheiro, e de quando você deseja evitar pontos na sua carteira de motorista.

O reboque irregular de um carro gera uma multa de R$ 86,13 e quatro pontos na carteira de habilitação. Melhor pensar um pouco melhor antes né?

Quem tem de rebocar o veículo pode, em geral, decidir por si se contrata uma empresa profissional ou pede a ajuda de um amigo. Além dos custos possíveis, você também deve considerar os requisitos técnicos e legais.

Reboque privado: em que circunstâncias é permitido?

Primeira condição: é uma emergência e o veículo avariado não pode ser reparado ou colocado em condições de utilização no local. Um tanque vazio, por outro lado, não é uma emergência, mas um obstáculo evitável ao tráfego. Atenção: Se parar ou estacionar na estrada por falta de combustível, corre o risco de ser multado e de perder ainda mais pontos.

O artigo 180 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB) indica uma multa de R$ 130,16 para esta infração, que é considerada média. Ela também gera quatro pontos na carteira de motorista e leva ao guinchamento do veículo.

Para que o reboque por corda ou barra seja legal, as luzes de advertência de perigo devem funcionar e estar acesas durante todo o processo. No escuro, isso também se aplica à iluminação do veículo. Além disso, a direção ainda deve estar intacta e, se for usada uma corda de reboque, os freios do veículo defeituoso também devem estar intactos.

Somente quando essas condições forem atendidas, você pode puxar o veículo de emergência para a oficina mais próxima pelo caminho mais curto – mas não pela estrada. Se você ficar com o carro parado em uma rodovia ou estrada, deverá ser rebocado e pegar sempre a próxima saída. Se isso não for possível, não há como evitar ligar para a empresa de reboque. Se necessário, o mecânico profissional levará o carro avariado até o rebocador. Isso significa que ele também pode percorrer distâncias mais longas na rodovia.

Reboque: com corda ou barra?

Um carro com defeito pode ser puxado com uma corda de reboque adequada ou uma barra de reboque. Ambos têm vantagens e desvantagens. Uma corda é mais elástica e, portanto, amortece melhor o solavanco ao iniciar. Também é mais barato e mais fácil de armazenar do que uma barra.

Preso à corda, o veículo quebrado deve ser controlado e freado de forma relativamente independente e deve-se garantir que a corda permaneça esticada ao longo do caminho. Isso requer atenção especial do motorista do veículo rebocado. Para evitar colisões traseiras, os freios do veículo rebocado devem funcionar.

Caso contrário, você só pode usar uma barra de reboque. Uma barra cria uma distância fixa entre os dois veículos e minimiza o risco de colisão com o veículo da frente. A haste transfere as forças de frenagem e aceleração diretamente para o veículo rebocado. Isso torna mais fácil para o motorista reagir às manobras de frenagem e direção.

No entanto, o amortecimento inadequado da barra de reboque ao acelerar e frear é mais perceptível do que com a corda. Curvas estreitas são mais difíceis de serem feitas com a barra rígida.

O mesmo se aplica ao cabo e à barra de reboque: A distância entre os veículos não deve ser superior a cinco metros. Para que outros condutores não cortem entre eles, a corda ou o mastro devem estar bem visíveis no meio, por exemplo com um pano vermelho.

Parado no meio do caminho – o comportamento certo

Em caso de avaria, a regra mais importante é: mantenha a calma. Se possível, manobre seu veículo para a margem direita da faixa, na rodovia no acostamento. Coloque uma roupa chamativa por segurança antes de sair. Use o triângulo de advertência para proteger a zona de perigo se o seu carro obstruir o trânsito ou parar na estrada. Se possível, espere atrás do guarda-corpo até que a ajuda chegue.

É assim que se reboca um carro de forma segura

Primeiro, o carro de reboque deve estacionar o mais próximo possível do veículo de emergência. A corda de reboque ou barra de reboque deve ser fixada com segurança em ambos os veículos.

Os suportes fornecidos para isso estão localizados na parte dianteira ou traseira direita ou esquerda, geralmente no nível da placa do veículo. Nos carros modernos, às vezes eles estão um pouco mais escondidos. A localização exata e as instruções são descritas no manual do veículo.

Importante: para evitar o risco de o veículo rebocado desviar e derrapar, a haste ou corda não deve ser fixada diagonalmente. Você tem que formar uma linha reta entre os dois carros, paralela à pista.

Para evitar mal-entendidos potencialmente perigosos, os motoristas devem discutir a rota exata com antecedência. No veículo de emergência, é importante soltar o freio de mão e colocar o ponto morto. Gire a chave de ignição para o nível 1 para que a direção funcione e a trava da direção não engate. Para veículos com um botão start / stop, pressione o botão sem colocar o pé no freio. Só então saia com cuidado.

Cuidado com transmissões automáticas e carros elétricos

Antes de rebocar um carro com caixa de velocidades automática ou motor elétrico, deve-se consultar definitivamente o manual de instruções. Frequentemente, há instruções sobre como e se esses veículos podem ser rebocados.

O problema: as transmissões automáticas e os carros elétricos podem causar danos graves devido ao desenvolvimento de calor durante a tração. Em caso de dúvida, entre em contato com o fabricante ou faça a opção de um reboque particular.

Preste atenção à mudança de comportamento de direção no caminho

No caminho, é importante dirigir com cuidado e cautela. Em velocidades acima de 50 km / h, é difícil reagir a tempo. Além disso, a direção hidráulica e o servo freio não funcionam normalmente em um carro com defeito.

Uma vez que as luzes de emergência devem estar ligadas durante toda a viagem, as mudanças de direção devem ser indicadas manualmente a partir da janela aberta. Para virar à direita, os motoristas apontam os dedos para fora da janela esquerda sobre o teto do carro à direita. Desta forma, os veículos e o motorista podem chegar com segurança à oficina mais próxima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *